O BLW, NOS TRÊS PRIMEIROS MESES

foi uma experiência muito rica para nós. Francisco já tinha curiosidade em pegar nos alimentos, nos talheres e copos sobre a mesa.

Começamos com banana. As primeiras engolidas são estranhas, mas não tivemos nenhum engasgo forte! Os pedaços grandes ou que ele não consegue engolir a língua se encarrega de colocar pra fora.

Como já disse no primeiro post sobre blw, esse método prevê muita sujeira: mesa, roupa, cadeira, chão… em todo lugar vai parar um pedaço de comida. Muitas vezes é melhor ir direto pro chuveiro depois da refeição. Paciência também é muito importante! A carinha feliz dele provando os alimentos compensa o esforço.

Talvez não lembre de tudo, mesmo assim vale listar algumas coisas que o Francisco experimentou: banana, pêra, maçã, mamão, pêssego, ameixa fresca e seca, damasco fresco e seco, abacate, kiwi, melão, abacaxi, morango, framboesa, cereja, manga, laranja, mexerica… entre as frutas. De resto: abobrinha, tomate, cenoura, berinjela, pimentão, batata, aspargo, mandioca, ervilha, cebola, alho, alface, rúcola, espinafre, arroz, lentilha, quinoa.

Frutas são mais fáceis de servir. Ainda sinto muita necessidade de aprender a cozinhar bem, condimentar de um jeito gostoso sem apelar pro sal. Cozinho a vapor os legumes, asso quando possível, com óleo de coco ou azeite. Compramos orgânicos maior parte das vezes.

De laticínio só iogurte natural, puro, mesmo assim super pouco, menos de uma colher de chá no café da manhã, quando ele demonstra interesse. Com o tempo, quero aprender a fazer iogurte em casa.

Até agora, nada com farinha de trigo, açúcar ou industrializados. Se oferecem, recusamos.

Tudo legal nesses primeiros três meses de introdução alimentar. Depois dos 9 meses, nos deparamos com alguns limites: coisas como espinafre, arroz, quinoa, lentilha, grão de bico são difíceis de pegar. Dizem que se deve esperar que o bebê desenvolva o movimento de pinça com os dedos. Mas eu fico aqui me perguntando se eu não poderia oferecer com uma colher…

O Francisco desenvolveu seu gosto; reconhece de imediato uma banana, uma fatia de melão, uma cenoura. Mas também quer variedade. Seu apetite e interesse pela comida ainda não é constante. Tem vezes que come muito, em outros momentos não aceita nada. Ele também se interessa muito pelas coisas que nós comemos e não podemos lhe dar.

A partir dos nove meses do Francisco meus desafios são: pesquisar receitas de comidinhas alternativas, que fujam dos laticínios, glúten e açúcar; integrar mais o Francisco nas refeições; variar o cardápio (muitas vezes sirvo tomate ou cenoura pela rapidez, por exemplo). Em suma, aprender muito sobre cozinha e comida.

Anúncios

6 Respostas para “O BLW, NOS TRÊS PRIMEIROS MESES

  1. anameliacoelho

    abraço e obrigada!

  2. Olá Anamelia, não quis dizer que é um exagero quando nos preocupamos com uma alimentação saudável ou com algo amais que fazemos para com os nossos filhos bem pelo contrário, eu mesma criei três e, como comentei no seu blog, eu tinha tanta preocupação que muitas vezes chegava ao exagero. E uma das minhas grandes preocupações era com a alimentação, sempre preparei eu mesma as papinhas dos meus filhos. Abraço e me desculpe pelo mal entendido.

  3. anameliacoelho

    agradeço seu comentário, mas sinceramente eu não vejo exagero em minha preocupação com o comer. onde está o exagero em oferecer alimentos, coisas naturais, a um bebê que está começando sua vida?
    exagero é o que faz a indústria alimentícia, desmotivando o aleitamento materno e fazendo crer que comidas com açúcar e conservantes são coisas boas para crianças (nem mesmo para adultos é bom).
    eu mesma sou a prova de que crianças não são tão resistentes assim como você coloca: estou num longo tratamento para recuperar a saúde e o sistema imunológico — por conta de uma alimentação ruim, que tive desde a infância. por um acaso, falarei disso no próximo post.

  4. anameliacoelho

    lilica, eu já ouvi falar em fazer o iogurte com leite, esquentando a 45 graus, depois adicionando lactobacilos vivos, que se compra em casas de produtos naturais. tentaste assim? beijos

  5. Interessante como nos preocupamos com os nossos bebes. Nos tempos atuais chega a ser uma preocupação exagerada. Lembro me de quando tive o meu primeiro bebe, eu tinha tanta preocupação que não tinha o hábito se quer de deixar ninguém pegar na criança, sem contar que, era com todos esses exageros extremos que eu agia em quase tudo. Mas com o tempo percebemos que as crianças são mais resistentes do que imaginamos, inclusive, ao que diz respeito a alimentação. http://mariamestrecuca.wordpress.com/ Abs, Maria Sônia.

  6. legal. Iogurte? pode me perguntar! tenho testado, treinado há meses e com várias marcas diferentes. Já sei qual gosto mais. Difícil fugir dos nomes/marcas, então… o melhor para mim é o leite Tipo A Ati Latte (compro o de saquinho pq tenho dó de jogar a garrafa fora) com o iogurte integral natural Vigor… é questão de paladar/gosto de cada um ;-)
    Ah, e comprei a iogurteira… tentei do modo mais caseiro (enrolando com manta, pondo no forno) mas não deu certo. bj no cangote

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s