AS FRALDAS DE PANO

ovonovo_-5

[este não é um post patrocinado, por mais que esteja falando de produtos e mencionando lojas]

foram uma escolha feita já nos primeiros meses da gestação; pouco antes, estava pesquisando sobre coletores menstruais, para fugir aos habituais absorventes, que dão alergia na pele (entre outros pontos negativos). A mesma loja oferecia fraldas de pano. Pesquisei um tantinho e logo nos interessamos pela ideia de também fugir às fraldas descartáveis. As razões são várias: economizamos dinheiro, consumimos menos recursos do meio ambiente; menos lixo, menos assaduras, mais consciência corporal para o bebê — aqui, de maneira mais detalhada, alguns dos argumentos a favor das fraldas de pano. Pesquisando na internet (jogue “fraldas de pano” no google para ver os resultados), é possível encontrar muita gente fabricando e vendendo; há diversas opções de modelos, tamanhos, tecidos e cores.

A gente comprou todo o kit: 20 fraldas tamanho recém-nascido até 3 meses; 20 fraldas para 3 meses até 3 anos. Levamos em conta que um bebê pode precisar trocar de fraldas até 10 vezes ao dia. 20 fraldas são suficientes para dois dias. As fraldas do primeiro dia estão secas no terceiro dia, e assim por diante. O tamanho pequeno serviu para o Francisco até os 4 meses, quando aos poucos começamos a usar os modelos maiores.

Nem pensamos em usar uma parte de fraldas descartáveis — tem gente que opta por isso, usar um pouco dos dois tipos. Para nós, o investimento inicial foi enorme, pesou no bolso comprar todas as fraldas de uma vez só. Tem gente que pede aos amigos de presente, num chá de fralda. De qualquer maneira, compensa muito, levando em conta a economia que se faz a médio e longo prazo. Pensando agora, tivemos aquele impulso idealista. Tão idealista que a gente tinha esquecido um detalhe: em casa, nós não tínhamos máquina de lavar roupa. Então, no primeiro mês, nós lavamos as fraldas sujas de xixi e cocô na mão, até nos mobilizarmos para adquirir a máquina de lavar. Algumas vezes a sogra ou a cunhada lavaram na casa delas; ajudou bastante.

Deu trabalho? Ora, deu muito trabalho! Assim que uma fralda era trocada, deixávamos de molho, depois a gente lavava com sabão de coco e ficava um tempo de molho em água quente. Em seguida, varal. As fraldas normalmente estão secas depois de um dia, mesmo com frio. Dia úmido é mais complicado. Sempre que possível deixamos secar ao sol.

Depois da máquina de lavar, tudo mudou :) mas a rotina é fixa; todo dia tem uma máquina para lavar, seja com as fraldas, seja com as roupas sujas do Francisco. Antes de colocar na máquina, tiramos o excesso de cocô com uma escova de dentes velha, passamos sabão de coco, enxaguamos — uma espécie de pré-lavagem. Na máquina, usamos sabão líquido para roupas delicadas, uma só lavagem, de preferência quente (40 ou 60 graus), sem amaciante.

Mesmo lavando na máquina, é necessário lavar primeiramente à mão. Sim, é contato com o cocô e o xixi do bebê (para quem se incomoda com isso, é um ponto negativo; não é o nosso caso!). Organizando bem toda a lógica de lavagem, nunca faltou fralda.

Outro ponto a se pensar: fralda de pano exige uma troca intensa, 2 em 2 horas, 3 em 3 horas. Não existe essa coisa de deixar 6 horas uma fralda no bebê, como prometem as descartáveis. Isso significa que, mesmo de madrugada, nos primeiros meses, é necessário trocar. Caso contrário, o bebê fica encharcado. Com o Francisco, depois dos 5 meses, começamos a usar um modelo noturno, de pano. É uma fralda com mais tecido absorvente. Dura todo o período de sono. Algumas madrugadas eu ainda troco, de qualquer forma.

No começo, por conta da inexperiência e do tecido ainda novo, aconteciam muitos vazamentos. Às vezes o piupiu ficava viradinho de lado, às vezes um botão meio aberto. Levando em conta o cansaço do pós-parto, eu pensava: “gente, por que escolhemos essas fraldas!?”

Mesmo assim, não nos arrependemos de nossa escolha. Vejo minha vizinha, com dois filhos pequenos, entrando em casa com caixas e mais caixas de fralda descartável e me sinto aliviada.

Ainda voltarei a escrever sobre o assunto. Até o instante o Francisco toma somente leite materno. Ao introduzir alimentos, as fezes mudam e provavelmente toda a experiência com as fraldas! E, depois disso, como será o desfralde? to be continued…

Anúncios

2 Respostas para “AS FRALDAS DE PANO

  1. obrigada pelo carinho e leitura, Priscila :D

  2. Ana, estou adorando acompanhar seus relatos sobre esse processo tão bacana. Vc escreve de uma maneira muito envolvente, além dos temas serem bem escolhidos. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s